Fisiologia Renal

Os rins são órgãos duplos, situados na porção alta e posterior do abdome.Tem formato de grão de feijão e podem variar entre 4x2cm em raças pequenas e 12X6 cm em cães de grande porte, pesando aproximadamente entre 40 e 150 gramas cada um.Podemos dizer que o rim não é um filtro único, mas sim é formado por milhares e milhares de filtros, o qual denominamos Néfrons.

As atividades dos rins são complexas, a cada dia passam por eles cerca de 2000 litros de sangue e todos os dias é filtrado cerca de 180 litros em um cão gigante como um dogue alemão..Desse filtrado, os rins produzem cerca de 1,2 litros de urina por dia.Os rins são os órgãos que purificam o sangue. São eles que filtram, limpam e participam no controle de líquidos do organismo e do equilíbrio de eletrólitos no corpo.

Além destas funções principais, os rins participam:

  • Na produção do hormônio fundamental para o controle da pressão arterial ;
  • Na produção de glóbulos vermelhos pela medula óssea, essenciais no transporte do oxigênio até as células e na prevenção da anemia;

Produção da vitamina D em sua forma ativa para manter os ossos fortes e saudáveis.
No entanto, quando o rim deixa de cumprir suas funções, as impurezas e substâncias tóxicas começam a se acumular no sangue, dando origem a uma falência geral no organismo. Neste estado ocorre também falência em outros órgãos podendo levar o indivíduo a morte se não receber auxílio médico.

Os principais sintomas desta Insuficiência Renal são cansaço, falta de apetite, fraqueza intensa, palidez das mucosas, perda de peso, diminuição da atenção e interação com o meio ambiente, sonolência, pressão arterial elevada, vômito e diarréia, podendo chegar a um estágio mais grave de colapso, chamado de coma urêmico.

As causas da insuficiência renal são inúmeras, sendo muitas ainda classificadas como desconhecidas e hereditárias. Atualmente, existe um conhecimento muito maior de doenças que se não tratadas adequadamente, ao longo do tempo podem levar a insuficiência renal como a diabetes, pressão alta, inflamações, alergias, obstruções, infecções crônicas, hematozoários, etc.

Após o diagnóstico da Insuficiência Renal , seja ela aguda ou crônica, o tratamento além de visar a causa primária, envolve um processo substitutivo para a função do rim, a Diálise ou em casos extremos, o transplante renal.